♪♪ = Hotel para músicos?

. quarta-feira, 31 de dezembro de 2008
0 comentários


Hotel Amadeus Sevilha (Espanha) ganha prêmio de originalidade empresarial

Diferente e específico, com o nome escolhido a caráter. Assim é o hotel Amadeus, localizado na cidade espanhola de Sevilha e voltado para um público em particular.
Com apenas 19 apartamentos e uma sala de ensaio, os músicos contam com recintos a prova de som, ideal para ensaios de pianos, violinos ou guitarras e outros instrumentos - que também colocadas à disposição dos clientes e hóspedes.

O Amadeus está bem no centro da cidade andaluzia, em uma residência colonial do século XVIII, totalmente readaptada. Toda a sua decoração está dedicada à música clássica.

As chaves dos apartamentos tem a forma de instrumentos musicais e partituras. As salas contam com nomes musicais famosos como Beethoven, Mozart e Maria Callas. A gerente geral, María Luisa Guerrero, explica que decidiu pelo formato musical pois como “amante da música”, deu-se conta da dificuldade que tem as pessoas, profissionais ou estudantes, que passam por Sevilha e querem utilizar-se de seus instrumentos.

Com um publico de estrangeiros em sua maioria, o hotel Amadeus registra uma ocupação superior a 90% e acaba de ser escolhido pela prefeitura local com o prêmio de melhor e original iniciativa empresarial.

Fonte: BrasilTUR.
Veja o Site do
Hotel.

♪♪ = Música dá Cadeia?

. quinta-feira, 27 de novembro de 2008
1 comentários

Jovem vai preso por cantar música dos Simpsons para a polícia



David Mullen cantou 'Porco-Aranha' e pegou três meses de prisão.No longa metragem, Homer cria a música para um porco de estimação.

A música que Homer Simpson canta para seu porco de estimação no filme "Os Simpsons" levou para a cadeia um jovem de 22 anos que havia se envolvido em uma briga.

A música que Homer Simpson canta para seu porco de estimação no filme "Os Simpsons" levou para a cadeia um jovem de 22 anos que havia se envolvido em uma briga.

David Mullen, morador de Blairgowrie (Perthshire, Escócia), era levado para uma delegacia depois de uma confusão de bar. Foi quando ele começou a cantar o tema do "Porco-Aranha", e os policiais não gostaram.

No filme, uma das cenas célebres mostra Homer Simpson cantando a música enquanto "arrasta" o "Porco-Aranha" pelo teto da casa, fazendo uma paródia da música tema de "Homem-Aranha".

Os policiais se sentiram ofendidos, e David foi condenado a três meses de prisão. Ele se defendeu, dizendo que cantou a música porque tinha ela como toque de seu telefone celular. A justificativa não convenceu.

Recentemente, David teve sua pena aumentada em oito meses. Ele, que estava cumprindo pena em liberdade, desrespeitou o toque de recolher em 30 de outubro e, em 2 de novembro, atacou um policial.
As autoridades dizem que o jovem abusa de álcool desde os 12 anos.


Se você não lembra de Homer cantando a música do Spider-man veja o vídeo abaixo (dublado).
Se você gosta trilha sonora veja esse post.

♪♪ = Invenção?

. quinta-feira, 30 de outubro de 2008
0 comentários

Coloquei outro dia, naquelas frases no "nick" do msn, assim, em tom de ironia: "Bach que se cuide, estou fazendo a minha invenção".
Claro que meus contatos não têm nenhuma obrigação de saber o que é uma invenção, ou saber quem foi J.S.Bach, por isso, alguns estranharam e perguntaram do que se tratava a invenção.


Como tenho me atarefado bastante com essa invenção, afinal, a composição da invenção seguindo todas as regras contrapontísticas é obrigatória para a cadeira de Contraponto II na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, vou dedicar esse momento para satisfazer um pouquinho a curiosidade de meus contatos curiosos.


Mas, então, afinal, o que é invenção? Segundo o dicionário de música Zahar (com adaptações), é um termo aplicado por J.S. Bach a uma coleção de 15 peças em 2 partes para teclado em 1723. Exibem consideravel habilidade contrapontistica no desenvolvimento de um único tema. As sinfonias de 3 partes, de Bach, são comumente chamadas invenções a 3 vozes, porém equivocadamente chamadas assim a 3 vozes foram na verdade designadas Sinfonias: sinfonia significa sons em conjunto, no caso, obras mais elaboradas que as antes citadas Invenções.
Mas ele não foi o único a compor Invenções.


Posso simplificar dizendo que invenção é uma pequena composição musical, usualmente para o teclado com contraponto em duas partes (ou vozes). Servem muito bem como exercícios técnicos para os estudantes de teclado e exercícios pedagógicos para os estudantes de composição.

Você poderá escutar a invenção 4 de Bach, BWV 775, executada de uma maneira fora do trivial, com marimbas no vídeo abaixo.

♪♪ = Instrumento: celular?

. segunda-feira, 27 de outubro de 2008
0 comentários

Telefone celular vira instrumento musical

Usar o telefone celular apenas para fazer ligações já é coisa do passado.
O aparelho já virou câmera fotográfica, agenda, videogame e, acredite, até instrumento musical.

E é do Japão que vem a primeira orquestra, sim, de telefones celulares.Uma empresa de fabricante de videogames desenvolveu um programa que transforma alguns telefones em verdadeiros instrumentos musicais.

A idéia é dar um novo significado ao tão famoso mundo do karaoke. Os criadores dizem que a idéia é tornar a música clássica mais acessível aos jovens. O software transforma os sensores do aparelho e este é o resultado.
O celular reconhece os movimentos e reproduz o som do instrumento que foi escolhido.

O Japão é o quarto maior mercado de telefones celulares em todo o mundo. Só em 2007 foram vendidos mais de 51 milhões de aparelhos.


fonte: Band

♪♪ = Música Minúscula?

. terça-feira, 14 de outubro de 2008
0 comentários

Guitarra, contra-baixo, violão e bateria a princípio não parecem novidade nenhuma, mas se eles compõe uma espécie de mini banda com bateria 12 vezes menor que o real e demais instrumentos 2 vezes menores, com certeza eles tinham que fazer parte do livro dos recordes.

O auditor do RankBarsil, Cadari, conferiu as medidas dos menores instrumentos musicais e reconheceu o recorde juntamente com a apresentadora Eliana. Os pequenos instrumentos foram tocados e aprovados pelo grupo Roupa Nova no palco do programa onde, como o próprio nome diz, "tudo é possível".

O criador destas pequenas obras de arte, que reproduzem o som da mesma forma que um instrumento de tamanho normal, é o paulista Romeu Casarotto, proprietário da Miniaturas Casarotto, uma empresa especializada na fabricação de réplicas em miniatura de instrumentos musicais, mesas de jogos e academias de ginástica.

Guitarrista apaixonado por música, Romeu explica que os instrumentos são produzidos com o mesmo material do qual são feitos os originais e montados semi-artesanalmente, visando à perfeição de cada peça.

As réplicas de instrumentos de Romeu são mesmo tão perfeitas que já conquistaram admiradores no Japão, Itália, Suécia, Holanda e Estados Unidos.

Confira abaixo mais detalhes sobre os instrumentos e os seus respectivos músicos:

Menor Guitarra Tocável do Brasil
Comprimento: 54 cm
Largura: 18 cm
Espessura: 4 cm
Músico: Alex Casarotto

Menor Contrabaixo Tocável do Brasil
Comprimento: 61 cm
Largura: 17 cm
Espessura: 4 cm
Músico: Silvio Luis

Menor Violão Tocável do Brasil
Comprimento: 55 cm
Largura: 18 cm
Espessura: 4 cm
Músico: Gustavo Vicente

Menor Bateria Tocável do Brasil
Altura: 11 cm
Largura: 18 cm
Profundidade: 12 cm
Músico: Ricardo Melo

Fonte: Rank Brasil

♪♪ = Música e Tecnologia?

. terça-feira, 23 de setembro de 2008
0 comentários

Gravadoras tentam novo formato para vender música digital

SlotMusic, cartões microSD de 1GB, serão vendidos com álbuns a preço de CD; vídeos e encarte serão inclusos

Algo do tamanho de uma unha pode oferecer a indústria música um jeito de aumentar as vendas nas lojas físicas, já que as vendas de CD continuam a despencar.

As quatro maiores gravadoras planejam vender música em mini cartões de memória que podem ser inseridos em alguns celulares, tocadores de música digital e até nos CD players do carro.

Fabricados pela SanDisk, os cartões slotMusic devem estar à venda antes do feriado nas lojas americanas Best Buy Co. E Wal Mart. Nem a SanDisk ou as gravadoras souberam informar o preço de um cartão, mas falaram que seria possível compará-lo ao dos CDs.

Além de música, os cartões slotMusic virão com outros arquivos, como a arte da capa e contra-capa do disco e às vezes vídeo.

Como muitos novos formatos antes desse, o projeto slotMusic enfrenta grandes desafios para ganhar o grande público. Os executivos da indústria musical dizem não saber se a idéia vai pegar, mas que querem experimentar maneiras de distribuir seu trabalho.

A SanDisk é a segunda maior vendedora de tocadores de música digital, depois da Apple. Seu objetivo com o slotMusic é oferecer aos consumidores a possibilidade de ouvir música digital sem precisar usar o computador para isso.

"Para muitas pessoas, comprar música digital ainda é muito difícil", disse Rio Careff, vice-presidente da divisão de música digital da Universal.

"Há um segmento do mercado que pode tirar proveito de uma solução que combine os benefícios dos meios digitais e físicos", ele disse.

A Universal, maior gravadora do mundo, começará a disponibilizar 30 álbuns nos cartões slotMusic, incluindo lançamentos e coletâneas.

Por causa de seu tamanho diminuto, Caraeff espera que os lojistas coloquem o slotMusic em lugares onde normalmente não se encontraria música nas lojas - como no caixa do supermercado e em quiosques de shoppings.

A música que vem no slotMusic vem sem proteção de copyright, então pode ser usada em quase todos os computadores, celulares e MP3 players, mas não poderá ser tocada em um iPod, já que o aparelho não tem entrada para cartão microSD. Os cartões terão 1GB de memória, e as canções serão copiadas em alta qualidade.

Durante os testes com consumidor final, o slotMusic foi bem recebido entre adolescentes que queriam testar a nova tecnologia, bem como entre jovens mulheres, já no mercado de trabalho, que queriam ouvir música digital mas não tinham tempo para pesquisar o que comprar um site, disse Daniel Schrieber, vice-presidente e gerente geral da unidade de negócios de áudio e vídeo da Sandisk.

Mike McGuire, analista de uma empresa de pesquisas chamada Gartner, disse que o slotMusic enfrenta vários desafios, incluindo fazer com que as pessoas aceitem um novo formato, mas que o maior desafio deve ser que o iTunes, da Apple, e outros serviços de vendas de música online, acostumaram os usuários a comprar uma música de cada vez, e fazer suas próprias seleções.

"Para muitos dos que estão online já há algum tempo, será difícil vender", disse.

Fonte: estadão

♪♪ = História do Violão?

. quinta-feira, 18 de setembro de 2008
0 comentários

Exposição apresenta História do Violão

Do Diário do Nordeste

24 peças artesanais mostram a trajetória de um dos instrumentos mais antigos e populares do mundoSobral. Uma série de réplicas de instrumentos muito antigos, como “vihuella”, viola renascentista, alaúdes, entre outras, está em exposição no espaço cultural do Memorial do Ensino Superior de Sobral (MESS). Réplicas de raridades, que percorrem da arte barroca, renascentista e romântica, demonstradas em instrumentos que deram origem ao violão, fazem parte da exposição “A História do Violão”, que está aberta ao público até amanhã, com entrada gratuita.

A mostra conta com realização de uma oficina, com uma abordagem histórica do instrumento, desde os primórdios até os dias atuais.

A exposição, que foi organizada pelo construtor de instrumentos artesanais, Joaquim Pinheiro, e promovida pelo Sesc, em parceria com a Pró-Reitoria de Cultura da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), mostra a trajetória de um dos instrumentos mais antigos e populares do mundo. A exposição também já percorreu 67 municípios. Conta a história de instrumento que remete ao som da saudade, do amor, tristeza, alegria. “O violão, tal qual o conhecemos hoje, é o resultado da evolução histórica de uma diversidade de instrumentos musicais de cordas desde o século XVI, marcando uma trajetória que se estende até fins do século XIX”, explica.

Em “História do Violão”, o público tem a oportunidade de conferir toda a evolução do instrumento de corda. Ao todo, estão expostas 24 peças, réplicas idênticas de originais pertencentes a museus e coleções particulares da Espanha, Áustria, Alemanha, Itália, França, Inglaterra, Estados Unidos e Brasil. O visitante pode ter contato também com modelos que já foram usados desde a Idade Média até o século XIX: alaúdes medievais, renascentistas e barrocos, guitarras e violas dos vários períodos.

Os instrumentos em exposição são resultado de 30 anos de trabalho de Joaquim Pinheiro em parceria com o luthier — artesão que constrói os instrumento da exposição — Jorge Vieira. Segundo Joaquim Pinheiro, a história mais recente do violão é datada do ano de 1275, quando os árabes, indo pela Península Ibérica, entraram na Europa, mais precisamente pela Espanha.

Segundo Joaquim Ribeiro, a mostra das réplicas de violões antigos deve ser apreciada por leigos e estudiosos, já que a história é um bem de todos, democrático, para qualquer idade, classe social e nível de conhecimento. “O acervo foi surgindo durante meu trabalho, meu gosto pela música. Acredito que essa exposição esteja chegando a milhares de pessoas em diferentes lugares. Isso é maravilhoso”, diz.

Biografia

O carioca Joaquim Fernando Guimarães Pinheiro é conhecido, há 30 anos, pelos amantes da música antiga como um dos poucos construtores de réplicas de instrumentos antigos de corda. Além dele, o luthier cita Luciano Faria, ex-aprendiz, que fabrica o alaúde e a guitarra barroca, e também o seu mestre e companheiro, Jorge Vieira. Na época do auge da música antiga, entre os anos 70 e 80, muitos caíram nas graças dos instrumentos produzidos por Joaquim. Alguns deles se tornaram importantes, os quais cita Mário Orlando, com a viola da gamba - espécie de violão que se toca com arco, e é mais antigo que o violino. Antecede um pouco o descobrimento do Brasil.Durante os 30 anos dedicados à construção de instrumentos, suas mãos produziram em torno de 400 peças. O interesse em reproduzir essas relíquias surgiu na época em que Joaquim se preparava para se aposentar como diretor financeiro de uma empresa multinacional no Rio de Janeiro. “Eu era aficionado por música antiga e por muitos anos tive a idéia de fazer uma tarefa artística que me levasse a viajar. Eu não sabia nada e nunca tinha entrado numa oficina, pois eu era um camarada de escritório, mas decidi prosseguir”, ressalta.Foi quando ele conheceu o luthier Guido Páscole, o maior que havia na época, professor de luteria no Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, e a partir daí não parou mais.Se especializou nos Estados Unidos com Lyn Elder e montou sua própria oficina para o trabalho no Brasil.

♪♪ = Música e Cães?

. domingo, 14 de setembro de 2008
5 comentários

Grupo de cães grava música
Artista reuniu animais para homenagear um cão herói, na década de 30

Do Jornal Portugal Diário

O artista Richard Higlett decidiu gravar os uivos produzidos por um coral de cães, no País de Gales. O artista ouviu mais de 30 animais para conseguir escolher oito para participarem no projecto, noticia a BBC.

A gravação será a base da música «A song for Jack», uma homenagem a Swansea Jack, um retriever herói que salvou várias pessoas de se afogarem num cais em Swansea, na década de 30. «Eu não sabia como os cães se iriam comportar dentro de um estúdio, mas eles superaram as minhas expectativas», afirmou o artista.

Richard Higlett formou o grupo a pedido de uma organização não-governamental, a Locws Internacional, dedicada às artes, para ser apresentado no Festival de Música e Artes de Swansea, no dia 5 de Outubro (em Portugal).

Entre os "vedetes" convidados estão dois Shih-tzus e um border collie.

Curioso? Veja o vídeo





Coloque Solos de Sax, Trompete e Violão na cerimônia de seu aniversário, casamento, etc...

Chords Musical é um grupo especializado em Música ao Vivo para eventos e cerimônias.

Trabalhamos para aumentar o grau de satisfação de seus convidados proporcionando música ao vivo com Dueto de Sax, Sax e Violão, Sax e Trompete, Sax e Teclado, e outras combinações de instrumentos, e isso não lhe custa caro.

Valores a partir de R$ 200,00 para eventos e de R$ 140,00 para homenagens particulares.

Repertório com música erudita, popular, gaúcha e internacional. Também trabalhamos com música sob encomenda.

Atendemos região metropolitana de Porto Alegre, Vale do Sinos e cidades do litoral Norte do Estado.


Entre em Contato diretamente com Gesiel (51) 84223394 (gesielsvargas@yahoo.com.br) ou ainda no email do grupo: chordsmusical@msn.com

♪♪ = Música e Saúde 4?

. quinta-feira, 11 de setembro de 2008
0 comentários

Música pode diminuir depressão em pacientes com Alzheimer
fonte: Agencia Estado

Ouvir música pode contribuir no tratamento de dores crônicas que acometem pacientes nas fases mais avançadas do Alzheimer. A comprovação veio de pesquisa realizada pela Cleveland Clinic Foundation, nos Estados Unidos, e divulgada pelo Journal of Advanced Nursing .


O mal de Alzheimer atinge cerca de 25 milhões de idosos em todo o mudo. Com a música, os cientistas perceberam que o índice de depressão em conseqüência da dor crônica entre os 60 voluntários que participaram do estudo diminuiu 25%.

"Os elementos da música como som, ritmo, melodia e harmonia auxiliam os velhinhos a melhorar o seu quadro clínico e prevenir o agravamento de algumas patologias. Além disso, essa atividade tem o intuito de aumentar a disposição física e mental do idoso, integrá-los com as pessoas que estão no ambiente em que passam a maior parte do dia e, conseqüentemente, melhorar sua qualidade de vida", afirma Carolina Hipólito, musicoterapeuta do centro-dia Espaço Senior, por meio de sua assessoria.

A musicoterapia é um tratamento para melhorar e promover comunicação, aprendizagem, expressão e bem-estar usando a música. Carolina indica que idosos com Alzheimer podem retardar a demência quando fazem esse tipo de tratamento. Ela explica que é possível inclusive estabilizar o quadro clínico, pois a musicoterapia lida com cada idoso individualmente, ainda assim trabalhando seu desenvolvimento em grupo.

Além do uso da música, é possível avaliar as atividades que o paciente pode realizar pela terapia ocupacional, e assim ajudá-lo a se readaptar ao ambiente, na realização de tarefas rotineiras, como cozinhar, tomar banho, passear, entre outras coisas.

A combinação do tratamento de musicoterapia com terapia ocupacional pode diminuir a ansiedade, complicações cardíacas, aumentar a disposição física e mental, melhorar a resistência física, estimular bom humor e melhorar a concentração nas atividades intelectuais, segundo especialistas do Espaço Senior, em São Paulo.

Leia mais em Música e Saúde 3
Leia mais em Música e Saúde 2
Leia mais em Música e Saúde

♪♪ = Música e Pedagogia?

. quarta-feira, 10 de setembro de 2008
2 comentários

Um novo olhar para o ensino de música nas escolas

Por Giuliana Reginatto

Uma algazarra infantil na sala do 4º ano calava o som do alfabeto, repetido à exaustão pela professora. "O ano estava no fim quando vimos que os alunos precisavam de reforço. Métodos tradicionais de alfabetização não funcionavam, as crianças estavam agressivas", diz a educadora Isa Stavracas, da E.E.Professor Joaquim Torres Santiago, na zona leste de São Paulo.

Um rádio virou instrumento pedagógico naquele 4ª ano como medida de emergência. "Para que recuperassem o interesse propus uma alfabetização por meio das músicas", lembra Isa. Bem-sucedida, a empreitada subsidiou uma pesquisa aprofundada sobre o tema, documentada na dissertação de mestrado "O Papel da Música na Educação Infantil", deste ano. O momento não poderia ser mais oportuno para o assunto: o Governo acaba de decretar o retorno da educação musical à grade curricular do ensino público.

Isa lembra que usar música como recurso pedagógico eventual é diferente de criar um processo de musicalização que permeie toda a educação infantil. "Os professores não têm consciência da importância da música. Ela pode ser usada para trabalhar várias áreas. Um piano é matemática pura! Na alfabetização é possível usar elementos musicais similares ao som das letras. A música favorece até o convívio social das crianças", garante.

No campo da neurociência, não faltam dados que vinculam o estudo da música ao desempenho intelectual. "A música desenvolve novas habilidades cognitivas e ajuda a lidar melhor com as emoções, a diminuir comportamentos agressivos. É usada para tratar crianças com hiperatividade, distúrbios de atenção e de linguagem", enumera a musicoterapeuta Sandra de Moura Campos Oliveira, da Faculdade Paulista de Artes.
Em São Paulo, uma pesquisa com 48 mil alunos do Projeto Guri - programa musical da Secretaria Estadual de Cultura - atestou que 62% dos participantes tiveram melhor rendimento escolar após o contato com a prática musical. Não é à toa que a rede particular tem investido na área há décadas. Nas escolas da pedagogia Waldorf, aplicada no Brasil há mais de 50 anos, música é disciplina de base, com três aulas semanais.

"Na pedagogia Waldorf a música está no currículo desde o 1º ano do fundamental. Ela tem uma amplitude formativa, não é atividade recreativa. A música interage com outras matérias, por meio dela se trabalha os processos acústicos do som, a história dos instrumentos, as diferenças culturais", sugere o professor Luciano Jelen Filho, que leciona há 26 anos no Colégio Waldorf Micael de São Paulo, sobretudo no ensino de flauta. "No 3º ano introduzimos as cordas, por meio do violino, e só depois trabalha-se com teoria musical", completa.

Na opinião da maestrina Erika Hindrikson, do Instituto Callis, a educação musical pode aprimorar o gosto musical no País. "Cresce o interesse por 'pseudomúsicas', mas ninguém pode gostar de outra coisa se não conhece outra coisa. O objetivo não é formar músicos, assim como não se espera que a educação física gere atletas. A música é uma linguagem universal, deveria estar ao alcance de todos, e não ser vista como elitista", diz. Ela participa do Camerata Callis, projeto que leva concertos grátis até a rede pública.

A educadora musical Teca de Brito, que trabalha no ramo há 32 anos, critica a preocupação com o aspecto funcional da música na educação. "Os benefícios que ela traz, como a percepção auditiva, a coordenação e essa integração entre corpo, intelecto e emoções são conseqüências. A música deve ser buscada com um fim em si mesma, não como elemento secundário, trabalhado em função de outras habilidades", conclui.

LEI
3 anos - É o prazo que as escolas públicas do ensino fundamental terão para cumprir a lei que determina o retorno da educação musical à grade curricular.

Assinada pelo presidente do País no último dia 18, a lei foi criticada por vetar a obrigatoriedade de profissionais específicos no ensino da disciplina.

Acompanhe o desenrolar da aprovação. Leia mais em:

Música nas Escolas5

Música nas Escolas4

Música nas Escolas3

Música nas Escolas2

Música nas Escolas

♪♪ = Música e Moda?

. domingo, 7 de setembro de 2008
0 comentários

A pretensão do Oi Fashion Music é explorar a poderosa união entre a linguagem da moda e a linguagem da música, para chegar ao resultado estético dessa influência mútua, que promete assanhar os sentidos. E o faz com grandes nomes da música brasileira.A organizadora do evento – também à frente do Fashion Rio –, Heloísa Simão, lembra que esse casamento é antigo e está registrado na história. “Os concertos musicais eram momentos em que as pessoas usavam suas melhores roupas, de preferência de veludo, tecido que não atrapalha a pureza do som dos instrumentos“, cita.
Os artistas escolhidos para a noite deste domingo, 7, também têm o poder de tornar mais visível esse laço estético “Como a moda tem diversos estilos, procuramos trazer músicos, também, de diversos estilos“, comenta a produtora de moda do evento, Lili Clarck.A idéia é que a música cantada por cada um deles funcione como uma ferramenta a mais para evidenciar o que está sendo mostrado nas passarelas. “Moda e música se combinam, uma utiliza a outra como referência, e é essa relação que a gente quer reafirmar“, diz ela.


♪♪ = Música e Cinema em PoA

. quarta-feira, 3 de setembro de 2008
0 comentários

Philip Glass admite desânimo com a produção hollywoodiana


Músico opinou sobre cinema no Fronteiras do Pensamento
Gabriel Brust gabriel.brust@zerohora.com.br

Philip Glass é um dos compositores mais influentes da música contemporânea, mas o assunto que prevaleceu durante a passagem do norte-americano por Porto Alegre, na noite desta segunda-feira, foi o cinema.

Glass admitiu o desânimo com a produção hollywoodiana. Em sua participação no seminário Fronteiras do Pensamento, ontem , Glass também falou de arte e música, intercalando trechos de suas composições interpretadas ao piano. À tarde, em entrevista coletiva, o compositor, revelou por que, depois de assinar trilhas famosas, como as dos filmes O Show de Truman e As Horas, afastou-se do cinema:
— A principal mudança que observei nas últimas décadas foi no que se espera da arte.
Nos anos 60, (Jean-Luc) Godard e (François) Truffaut tinham o conceito de cinema como algo autoral. Nos últimos 20 ou 30 anos, o cinema é controlado por produtores e estúdios. A primeira informação que lemos sobre um filme é a bilheteria que ele fez na semana de estréia.

Não é o caso, explicou Glass, de negar a importância da arte popular. — Na Europa Ocidental, arte e entretenimento sempre coexistiram. Verdi e Puccini, por exemplo, eram populares. Mas hoje em dia até projetos artísticos financiados antecipadamente, que não visam lucro, são considerados apenas pela quantidade de público. Van Gogh não vendeu um único quadro em vida, e seu irmão era um marchand — exemplificou o compositor.

Mais sobre P. Glass

Philip Glass (Baltimore, 31 de janeiro de 1937) é um compositor americano e está entre os compositores mais influentes do final do século XX. Sua música é normalmente chamada de minimalista, embora ele não aprecie esta expressão.

É um compositor muito prolífico tendo produzido inúmeros trabalhos entre óperas, sinfonias, concertos, trilhas sonoras para filmes e outros trabalhos em colaboração com outros músicos. Tem dois filhos e atualmente possui residência no estado de Nova Iorque nos Estados Unidos e na província da Nova Escócia no Canadá.

Entre as obras produzidas por Glass podemos citar Satyagraha (1980) baseada na vida de Mahatma Gandhi que inclui diversos mantras. Compôs também a ópera Itaipu (1989) referindo-se a usina de mesmo nome que possui texto em guarani. Também é dele Days and Nights in Rocinha (1997) que foi escrita após uma visita de Glass a favela da Rocinha antes do Carnaval.Glass compôs trilhas sonoras para diversos filmes, começando por Koyaanisqatsi (1982), dirigido por Godfrey Reggio que está entre as trilhas sonoras mais influentes.

Podemos citar também como trabalhos na área de trilha sonora para filmes Mishima (1985), Kundun (1997) sobre o Dalai Lama, a trilha sonora dos demais documentários da trilogia Qatsi em Powaqqatsi (1988) e Naqoyqatsi (2002), além de The Truman Show (1998) que usou partes das trilhas de Mishima e Powaqqatsi e The Hours (2002) o qual recebeu uma indicação para o Óscar. Recentemente produziu a trilha para os filmes The Illusionist (2006) e Notes on a Scandal (2006), este último lhe rendendo uma indicação ao Óscar de melhor trilha sonora.


Veja o vídeo com a trilha de As Horas



Além de trabalhos sinfônicos, Glass também possui fortes ligações com rock e música eletrônica, sendo que o artista de música eletrônica Aphex Twin já colaborou com Glass. Vários outros artistas foram influenciados por sua obra como Mike Oldfield, John Williams e bandas como a Tangerine Dream. Possui um estúdio freqüentado por artistas famosos como David Bowie, Lou Reed e Björk, chamado Looking Glass.

♪♪ = Música e impostos?

. sexta-feira, 22 de agosto de 2008
1 comentários

Instrumentos musicais poderão ter tributação reduzida


O deputado Valdir Colatto (PMDB-SC) apresentou projeto de lei (PL 3623/08) para reduzir a tributação incidente sobre a produção e a venda de instrumentos musicais, para baixar o preço desses produtos. Valdir Colatto lembra que 40% do preço de instrumentos musicais é constituído por tributos.

O projeto isenta as operações com instrumentos musicais dos seguintes tributos: Contribuição para os Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep), Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), Imposto sobre a Importação de Produtos Estrangeiros (II) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O PIS/PASEP e a Cofins também serão eliminados na importação de instrumentos musicais, caso o projeto seja aprovado.

O deputado cita que, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), cerca de 40% do preço da "cesta básica de instrumentos musicais", composta por 33 itens, corresponde a tributos. Entre os instrumentos da cesta, os menos tributados são o carrilhão com estante (38,84%), o reco-reco (38,84%) e o pandeiro (39,03%). Os mais tributados são o microfone, com 47,89%, e as caixas de som (47,01%).

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Educação e Cultura; Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:
- PL-3623/2008

♪♪ = Música nas Escolas5

. terça-feira, 19 de agosto de 2008
0 comentários

Lula sanciona lei que torna música aula obrigatória

Folha de S.Paulo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou ontem projeto de lei, aprovado na semana passada pela Câmara dos Deputados, que torna obrigatório o ensino de música dentro da área de artes em todas as escolas do país.

A Casa Civil informou que Lula vetou o artigo que previa que os professores tivessem formação específica na área. O texto da lei deve ser publicado na edição de hoje do "Diário Oficial" da União.

O Ministério da Educação tem posicionamento favorável à proposta, segundo Marcelo Soares Pereira da Silva, diretor de Concepções e Orientações Curriculares para a Educação Básica da pasta.

De acordo com Silva, a lei vale para os ensinos fundamental e médio, mas as definições sobre em quantos anos o ensino de música será ministrado e com que periodicidade vão caber aos conselhos estaduais e municipais de Educação, em parceria com os governos locais.
Proposta pela senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), a obrigatoriedade do ensino de música foi defendida por artistas como Francis Hime e Daniela Mercury, em audiência com o ministro Fernando Haddad (Educação).

"A música é estratégica para o desenvolvimento da sociabilidade e tem uma enorme força de transdisciplinaridade", diz o compositor Felipe Radicetti. Ele cita estudos que mostram que o ensino de música tem impacto no aprendizado de disciplinas como matemática.
Leia mais sobre o assunto:

♪♪ = Música e Esportes?

. segunda-feira, 18 de agosto de 2008
1 comentários

Independentemente da modalidade, a música tem se mostrado um elemento cada vez mais presente na motivação dos atletas antes das competições.



Um dos casos mais representativos é o do nadador Michael Phelps, que conquistou neste domingo a sua oitava medalha de ouro e bateu o recorde que era do seu compatriota Mark Spitz, que em Munique-1972 levou sete.

Phelps disse que ouve cada vez que vai à piscina do "Cubo d'Água a canção "Go Getta", de Young Jeezy (hip hop). - Eu a ouvia nos mundiais do ano passado, e em todas as competições - afirma.
Meia hora antes de cada disputa, Phelps escolhe uma música de rap ou hip-hop para se motivar. Seus outros cantores favoritos são Snoop Dogg, 50 Cent e Eminem.

Diego, da seleção brasileira, recorre ao samba e ao rap antes dos jogos. Ronaldinho também escolhe música brasileira, mas também canções melódicas de Marc Anthony.

O psicólogo Costas Karageorghis estudou durante duas décadas o uso da música entre os atletas e chegou à conclusão de que ela distrai a mente da fadiga e os estimula emocional e psicologicamente.

Os jogadores da seleção espanhola de basquete ouviam no Mundial-2006 do Japão, onde acabaram campeões, o tema "El busto", de Ricky López, que relaxava antes do jogo. O tenista Rafael Nadal confessou que ouve canções do grupo mexicano Maná, dos americanos Bon Jovi e do canadense Bryan Adams.
fonte: Globo Esporte

♪♪ = Um bela história

. segunda-feira, 4 de agosto de 2008
6 comentários

Guilhermo Santiago nasceu na penúltima cidade do Rio Grande do Sul antes da fronteira com a Argentina - Herval do Sul.

Seu pai fazendeiro gostaria de ter no filho um futuro administrador de seus negócios, no entanto o menino se apaixonou pela música ao ver uma flauta que sua mãe lhe mostrou, depois de ter ficado impressionado com o seu som num programa de TV.

Em suas incursões pelos matagais apaixonou-se pelos sons dos passarinhos, e acabou por fazer ele mesmo uma flauta com as próprias mãos utilizando bambu, e assim imitava os sons da natureza. Aos 14 anos comunicou ao seu pai que iria seguir a carreira de músico recebendo imediatamente a ameaça de que se assim o fizesse teria que sair de casa.

Ato contínuo abandonou sua casa e seguiu para a cidade de Pelotas com um violão e uma flauta quando então se tornou mendigo de rua por um ano dormindo na rodoviária, sem abandonar seu sonho.
Recebia algumas moedas tocando nas ruas da cidade, e após este período pôde, com algumas economias, morar em um quarto de pensão com mais seis pessoas. Formou um conjunto musical com alguns amigos, tocava em barzinhos e bailes para seu sustento, fazendo da arte dos sons o seu ofício.

Mas este é só o começo de uma história extraordinária de uma pessoa que considera a música como uma ferramenta importantíssima na sociedade, e não só como sinônimo de entretenimento. Depois de viajar por diversos países da América do Sul, pesquisando sons e comportamento, foi morar por dois anos com tribos indígenas no alto Xingu e na Ilha do Bananal, dando continuidade às suas pesquisas de comportamento e observou como por meio da música eles poderiam aprimorar qualidades e corrigir defeitos.

Conheci Guilhermo em uma palestra que realizei na Bahia, que foi precedida por outra do nosso personagem. Fiquei fascinado ao vê-lo colocar o público, após 20 minutos de preparação, tocando o tema da Nona Sinfonia, de Beethoven, com garrafas de água, fazendo o mesmo com o Bolero, de Ravel.
Mais do que a realização das peças, fiquei impressionado como ele consegue usar a música como ferramenta para ampliar a percepção de uma pessoa, ou de um grupo, e dar a eles uma noção clara de como fazer uma escolha na vida.

Hoje o antigo mendigo de Pelotas realiza palestras internacionalmente, continua estudando o comportamento humano, especialmente em sociedades mais primitivas, transmitindo experiências que acabam por surpreender àqueles que têm a oportunidade de assisti-lo, participando interativamente dos seus exercícios.

Ao mesmo tempo passou a ter mais um padrinho em sua trajetória de vida – este maestro (e ex-pianista teimoso), que é também colunista da Gazeta Mercantil, e que a cada dia acredita mais do que nunca na frase: "A música venceu".

Dois anos depois de ter "saído" de casa, para lá voltou especialmente para "agradecer" ao pai, mostrando a ele que uma vocação jamais poderia ser abortada na procura da realização de um sonho pessoal.

O pai, arrependido, aprendeu a lição.

Contrariando a vontade do pai, Guilhermo Santiago, se dedicou de corpo e alma a sua vocação musical (Gazeta Mercantil/Caderno C - Pág. 11)
Créditos para: (João Carlos Martins - Regente titular da Bachiana Filarmônica e diretor da Faculdade de Música da FMU).

♪♪ = E o Ministro?

. quarta-feira, 30 de julho de 2008
0 comentários

Gil deixa governo para se dedicar à música e compara sua gestão com música "Refazenda"

Ao pedir demissão nesta quarta-feira, o ministro Gilberto Gil (cultura) alegou incompatibilidade em associar sua agenda política com a pessoal, familiar e artística. Sorridente, Gil disse que a música que melhor define seus cinco anos e meio no governo é "Refazenda".

Com elogios ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro lamentou apenas não ter conseguido elevar o Orçamento de 1% destinado à cultura no país. "O governo do presidente Lula tem a capacidade de fazer o país compreender a transformação", disse Gil após reunião com Lula, no Palácio do Planalto.

Para comparar seu governo com uma música, Gil citou "Refazenda". "É a música 'Refazenda'. É Refazenda, que por acaso em algum momento se refere ao Planalto Central, às pragas planaltinas. O governo do presidente Lula é uma refazenda extraordinária", disse ele. "Amanhã será tomate, anoitecerá mamão", cantarolou Gil.

Em seguida, ele disse que cederia a música para Lula. "Eu cederia Refazenda como jingle [para o presidente Lula]", afirmou ele, dando uma gargalhada.

A entrevista coletiva de Gil foi acompanhada por sua mulher, Flora, que veio com ele do Rio. Bem-humorado, o ex-ministro brincou que esta era a terceira vez que pedia demissão do cargo e Lula insistia para ele continuar. "Desta vez eu disse ao presidente: 'estava 2 a 0 para o senhor, mas agora eu é que fiz o gol", disse ele. Temporariamente no lugar de Gil ficará o atual secretário-executivo do Ministério da Cultura, Juca Ferreira. Ferreira é ligado ao Partido Verde. Na ausência de Gil, ele é que o representava nas reuniões ministeriais.

Lula e Gil conversaram por cerca de uma hora e meia, no Palácio do Planalto. A mulher do ministro, Flora Gil, acompanhou parte da reunião. O ex-ministro disse que não se sentiu pressionado a deixar o governo nem incomodou-se com as críticas de que estaria dando mais atenção à vida artística do que a política.

"Não me incomodam muito as críticas porque eu não me sinto responsabilizado, embora eu tenha que reconhecer que a balança tendia a pender mais para o lado artístico. O presidente entendeu", afirmou Gil

Fonte: folha

♪♪ = Abraham Laboriel?

. sexta-feira, 25 de julho de 2008
0 comentários


É imperdível, para todos os baixistas e interessados, esse Master Class como esse fenômeno do Bass.

Abraham Laboriel, Sr.(Cidade do México, 17 de julho de 1947) é um baixista mexicano que já participou de mais de três mil gravações e trilhas sonoras. A revista Guitar Player o descreve como: "o mais versátil baixista de nossos tempos". Laboriel é pai do baterista Abe_Laboriel_Jr.

Inicialmente formado em guitarra clássica, ele trocou para o baixo enquanto estudava na Escola Berklee de Música. Henry Mancini incentivou Laboriel a se mudar para Los Angeles, Califórnia e seguir a carreira de músico. Desde então, ele tem trabalhado com artistas como Roberto Carlos, Ron Kenoly, Hosana Music, Andy Pratt, Stevie Wonder Barbra Streisand, Al Jarreau, Dolly Parton, Elton John, Ray Charles, Paul Simon, Keith Green, Lisa Loeb, Quincy Jones, Russ Taff, Engelbert Humperdinck, Crystal Lewis, Michael Jackson... Quando Laboriel gravou seu terceiro álbum solo (Dear Friends, Guidum e Justo; Abraham), ele reuniu um grupo de músicos que incluía Alex Acuna, Al Jarreau, Jim Keltner,Phillip Bailey e outros.

Laboriel foi o fundador das bandas, Friendship e Koinonia e é protestante da Igreja Presbiteriana.

♪♪ = Sinfônica de Israel?

. quinta-feira, 24 de julho de 2008
0 comentários

Dia 04 de agosto - Segunda às 21h no Teatro do SESI haverá um grande Concerto com a a Orquestra Sinfônica de Israel – Rishon Le Zion.

Fundada em 1988, - em pouco tempo se tornou uma das melhores do país, contando em seu elenco com jovens e talentosos músicos israelenses e imigrantes. Com um repertório que abrange uma variedade de sinfonias, óperas e peças de todos os tempos, a Orquestra Sinfônica de Israel conseguiu criar um estilo musical próprio, “pessoal”, que agrada em cheio público e crítica. O atual diretor musical e maestro principal é Dan Ettinger. Pelo cargo já passaram nomes como Shimon Cohen, Noam Sheriff, Asher Fisch, Mendi Rodan e Ehud Gross. A apresentação em Porto Alegre terá 83 músicos no palco que executam obras de Verdi, Rachmaninoff e Tchaikovsky. O pianista Alexander Korsantia, solista do espetáculo, é conhecido pela versatilidade e singeleza única de seu toque.


O repertório da Orquestra é levado ao público em temporadas por assinatura e apresentações nas cidades de Rishon e Tel Aviv. A Orquestra desenvolve também um projeto educacional que contempla crianças em idade escolar, realiza shows para o público jovem e da terceira idade. Já foram diretores musicais da Orquestra nomes consagrados como Shimon Cohen, Noam Sheriff, Asher Fisch. De 1998 a 2005, o regente Mendi Rodan foi Diretor Musical e Maestro Principal da Orquestra. A partir da temporada 1999/2000, Ehud Gross assumiu o cargo de Diretor Geral. Desde setembro de 2005, Dan Ettinger é Diretor Musical e Maestro Principal da Orquestra Sinfônica de Israel. Em 1991, a Orquetra Sinfônica de Israel conquistou o Prêmio Acum, em razão de seu grande sucesso e pela excelência da execução de peças musicais israelenses. Foi a primeira orquestra a executar obras de Richard Strauss e Alexander Zemlisky em Israel.

A nóticia ruim é o preço elevadíssimo dos ingressos, veja:

Bilheteria do Teatro do Bourbon Country
Horário de atendimento das 14h às 22h de segunda a sábado.

Telentrega Opus (51) 8401.0555
Horário de atendimento das 9h às 19h de segunda a sexta.

Preço - Valores Promocionais 1° Lote
Mezanino - R$ 180,00
Platéia Alta - R$ 200,00
Platéia Baixa - R$ 250,00

Desconto de 5% no Clube Premier Bourbon (usuários dos cartões Zaffari Card, Bourbon Card e Rancho Card)
Desconto de 10% para titular cartão ZH
Desconto de 30% para Associados Federação Israelita do Rio Grande do Sul

Desconto de 50% nos primeiros 100 ingressos, para Titulares do Cartão do Clube do Assinante Zero-Hora. Desconto válido somente pela Telentrega Opus.
Descontos não cumulativos

PROGRAMA
Verdi: Abertura da Ópera ‘A Força do Destino’

Rachmaninoff: Concerto para Piano e Orquestra no. 2 em Dó Menor, Op. 18.Solista: Alexander Korsantia (Medalha de Ouro - Concurso Arthur Rubinstein)

Intervalo

Tchaikovsky: Sinfonia no. 5 em Mi Menor, Op. 64

Veja um vídeo com a Sinfônica de Israel.


♪♪ = Game de Música?

. quarta-feira, 16 de julho de 2008
0 comentários

Jogo de música para o Wii terá 50 instrumentos diferentes

Com o 'Wii Music', será possível tocar de violino a maracas.

Game não exigirá compra de instrumentos adicionais.

Demorou, mas a Nintendo finalmente confirmou nesta terça-feira (15) o lançamento do jogo 'Wii Music', prometido desde o surgimento do videogame, em 2006. Durante conferência da companhia na E3, em Los Angeles, o designer Shigeru Miyamoto - criador dos personagens Mario, Donkey Kong e Zelda, entre outros - apresentou o novo game, que permitirá que o jogador 'toque' mais de 50 instrumentos, como teclado, piano, violino, maracas, bateria e, é claro, guitarras.


Diferentemente dos jogos das séries 'Guitar Hero' e 'Rock Band', não será necessário comprar instrumentos adicionais para jogar 'Wii Music'. O jogo utilizará o controle remoto tradicional do Wii. Quem tiver a Balance Board, prancha que acompanha o game 'Wii Fit', também poderá utilizá-la para simular um pedal de bumbo - parte de uma bateria. "O 'Wii Music' apresenta uma experiência um pouco diferente do que as oferecidas por outros jogos de música", afirmou Miyamoto. "Esses jogos exigem que você aperte botões no tempo preciso e fique acompanhando símbolos na tela, mas nós projetamos o 'Wii Music' para permitir que todo mundo, inclusive aqueles que não sabem ler notas musicais, curta a experiência de tocar". De acordo com Miyamoto, o jogo não vai obrigar o jogador a seguir as notas musicais. Será possível improvisar e criar sua própria música utilizando os controles. Outra opção será a de gravar sua 'apresentação musical'.

Veja fotos da feira de videogames E3.

Fonte: Portal G1.

♪♪ = Blog da Orquestra?

. sábado, 5 de julho de 2008
2 comentários


A Clarins de Sião Orchestra está com site novo.

A Orquestra pertence a Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Gravataí - RS, onde temos como objetivo principal através da música render louvores a Deus.

Atualmente a Orchestra possui 9 naipes de instrumentos sendo eles Trompetes, Sax Alto, Sax Soprano, Clarinetes , Flautas Transversa, Sax Tenor, Trombones, Escaletas e Percurssão. O Blog tem como objetivo atualizar as pessoas com os eventos, participações da orquestra, agenda e mostra-los interativamente.

Prestigie, acesse o blog da orquestra.

♪♪ = Música e Tecnologia?

. segunda-feira, 30 de junho de 2008
0 comentários

Impacto da tecnologia na música é radical, diz estudo.

Projeto brasileiro aponta que computador modificou a música de forma profunda. Transformação também é vista na composição, pois máquina facilita análise de som.

Um projeto realizado por pesquisadores brasileiros indica que o computador modificou a música de forma profunda e definitiva. “Seja como ferramenta para composição, para tratamento de material sonoro, para aprimoramento de técnicas instrumentais tradicionais ou simplesmente como instrumento musical”, diz o estudo, publicado nesta semana pela agência Fapesp.

A presença da máquina, continua, provocou uma alteração radical na concepção da música acústica, escrita em partitura. Isso porque o computador agiliza cálculos e também facilita a análise de sons, de acordo com o projeto “O espaço de composição e performance musical: computador e ambiente acústico”, coordenado pelo professor e compositor Silvio Ferraz Mello Filho, do Departamento de Música da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Com a máquina, é possível fazer a análise do som de um sino, isolar suas componentes e brincar de refazer esse som com uma orquestra sinfônica ou com um quarteto de cordas, por exemplo. Segundo o especialista, esse tipo de possibilidade fez com que as novas tecnologias tivessem implicações muito grandes no modo contemporâneo de compor.

O professor afirmou que, desde o final da década de 60, existe a previsão de que o computador se tornaria uma ferramenta de grande utilidade para os músicos. “Observando o desenvolvimento da música eletroacústica e eletrônica, depois da popularização do computador, verificamos que ele se tornou um instrumento quase que obrigatório. E não se trata apenas de fazer partituras no computador: o músico trabalha de fato com linguagem de programação”, disse à agência Fapesp.

O projeto de pesquisa envolveu diversas instituições do país e gerou mais de 20 teses, dissertações e trabalhos de iniciação científica, além de publicações, concertos, palestras, workshops e interação internacional. Ele foi concebido para atualizar os estudantes da Unicamp sobre novos softwares de performance musical. Uma das ferramentas utilizadas durante seu desenvolvimento foi o software Max/MSP, que permite a transformação de sons em tempo real.

Leia mais no portal G1

♪♪ = Música nas Escolas4?

. quinta-feira, 26 de junho de 2008
0 comentários

Projeto que obriga escolas a ensinarem música vai a sanção de Lula

Isabel Braga - O Globo
BRASÍLIA - A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou nesta quarta-feira, em caráter conclusivo, projeto que inclui a música como conteúdo obrigatório na educação básica. Já aprovada pelo Senado, a proposta - que estabelece ainda que as aulas de música deverão ser ministradas por professores com formação específica na área - segue agora para a sanção presidencial. Os estabelecimentos de ensino terão três anos para se adaptarem à nova exigência.

De autoria da senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), o projeto altera a Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB). Atualmente a LDB já prevê o ensino de arte nos ensinos fundamental e médio, mas não especifica o conteúdo. A senadora Roseana argumenta que da forma como está hoje, a LDB dá margem a ambigüidades, já que a expressão "ensino de arte" permite várias interpretações e normalmente as escolas optam por práticas diversas de educação artística, sem dar espaço para o ensino da música.

O relator da proposta na Comissão de Educação e Cultura da Câmara, foi o deputado e cantor Frank Aguiar (PTB-SP). Favorável ao projeto, Frank Aguiar também destacou em seu relatório que a senadora Roseana deu voz a uma antiga reivindicação de educadores, músicos, estudantes e pais. Aguiar afirma que, embora a LDB já obrigue o ensino de arte na educação básica, a maior parte dos estabelecimentos não usa a arte como algo essencial ao processo pedagógico.

"Isso se revela na contratação de profissionais não qualificados, na diminuta carga horária, no menosprezo pelo conteúdo de arte em relação às disciplinas tradicionais. Além disso, a maior parte das escolas opta pela contratação exclusiva de professores de educação artística, reduzindo significativamente o potencial do contato pedagógico dos estudantes com a música", diz Frank Aguiar, em seu relatório.

Na CCJ, o projeto foi relatado e aprovado pelo deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ), que crê que a iniciativa irá estimular a descoberta de novos talentos:

- Acredito que a receptividade será a melhor possível. O ensino da música dentro de Artes permite um aumento da cultura, capacitação. Além disso, música é alegria.
Fonte: O Globo
Leia mais em: Música nas Escolas3.

♪♪ = Música Antiga?

. terça-feira, 24 de junho de 2008
0 comentários

Egípcios tentam recriar a música dos faraós

Um grupo de arqueólogos e musicólogos egípcios tenta recriar, com base em hieróglifos antigos, a música que era ouvida nos tempos em que os faraós governavam o Egito.

Apesar de existirem várias imagens de músicos e instrumentos e menções de canções registradas em pedras ou papiros, os antigos egípcios não deixaram indicações que dessem pistas sobre a notação das músicas.

"A idéia é promover uma cooperação entre pesquisadores para tentar chegar ao som que era feito há milênios", afirma Abdel Halim Nureldin, professor de arqueologia e ex-chefe do Conselho de Antiguidades do país, que coordena o projeto.
"Eles vão usar como base os hieróglifos e os movimentos mostrados nas imagens. Arqueólogos vão interpretar os textos para musicistas para tentar chegar juntos a uma conclusão", diz Nureldin.

Cotidiano
O projeto é de responsabilidade da Universidade de Helwan, no Cairo, que há três anos já tem um curso de música antiga, que busca mostrar como as canções eram parte cotidiana da vida egípcia.

"Temos evidências de que havia música em todos os aspectos da vida egípcia, em todas as classes sociais", afirma Nureldin.
"Homens, mulheres e crianças podiam ser músicos. Existem vários registros de pessoas tocando com os olhos vendados para aprimorar a técnica."

O arqueólogo afirma que existiam canções religiosas, nacionalistas, militares ou que retratavam situações do cotidiano.

Elas eram tocadas em instrumentos de corda, sopro e percussão.

"Produzimos alguns instrumentos, mas ainda não sabemos com toda certeza os sons que eles têm, se estão sendo tocados da mesma forma que eram há milênios", diz Nureldin.
"Acreditamos que as músicas tenham sido transmitidas por tradição oral, mas a ideía de que venhamos descobrir notações musicais não pode ser descartada."
"Afinal foi esse povo que criou as primeiras letras e a escrita", afirma o arqueólogo.

Fonte: O globo

Maiores informações no site da BBC

♪♪ = Música nas Escolas3?

. segunda-feira, 23 de junho de 2008
0 comentários

Música pode se tornar disciplina obrigatória no País

Portal Terra

Depois da filosofia e da sociologia, que são agora disciplinas obrigatórias no ensino médio no País, pode chegar a vez da música. O Ministério da Educação (MEC) reconhece a importância do ensino de música na educação básica, e a questão está sendo discutida porque o Senado aprovou o projeto de lei nº 2.732/08, de autoria da senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), incluindo a disciplina nos currículos. A proposta está em análise na Câmara dos Deputados.

Carlos Artexes Simões, coordenador-geral do Ensino Médio da Secretaria de Educação Básica (SEB) do ministério, informa que, "até o momento, o MEC acredita que exista uma dificuldade nos pontos de vista operacional e de profundidade do tema". O apoio ao ensino de música foi objeto de manifestação de um grupo de artistas, em 8 de abril, em audiência com o ministro Fernando Haddad.

A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB - nº 9.394/96), que já determina o aprendizado de arte nos ensinos fundamental e médio, mas sem especificar o conteúdo. Pelo projeto, o ensino musical deveria ser conteúdo obrigatório, mas não exclusivo do ensino de Arte no currículo regular da educação básica.

Para Carlos Artexes Simões, ainda é necessário um estudo a longo prazo para o ministério ter um posicionamento definitivo.

- O ideal é ter uma disciplina com um conteúdo que não seja apenas formal, mas que tenha também um saber científico aprofundado - explicou.

Para ele, a discussão para dar o caráter obrigatório a disciplinas é muito complexa e é preciso avaliar quatro pontos distintos:

Primeiro, é a autenticidade, para se avaliar o nível de coerência da proposta. Em segundo, a legitimidade, onde se aprecia o reconhecimento por parte da sociedade brasileira para inserir o tema. O terceiro, a responsabilidade. E o quarto e último, a operacionalidade, definido pelo especialista como "fundamental", devido a necessidade de ações concretas que garantam sua viabilização.

Após isso, o MEC passa a se preocupar em regulamentar o nível de implantação ao lado dos conselhos nacionais e estaduais de educação.

O deputado Frank Aguiar (PTB-SP), relator do projeto de lei na Câmara, concorda que ainda não exista um consenso de operacionalidade do projeto, mas acredita que se ele tornará viável dentro de algum tempo.

- Neste momento, é difícil viabilizá-lo por ser muito recente, porém, as escolas terão um prazo de três anos para se adaptarem às novas regras - destaca.

O parlamentar diz estar confiante na aprovação do plano, que "provavelmente entrará na pauta de votação da Casa nas próximas semanas". Ele informou que a proposta foi aprovada na Comissão de Educação e Cultura da Casa, no dia 28 de maio e, se passar na Comissão de Constituição e Justiça, poderá virar lei.

Aguiar, que também é músico conhecido popularmente por cantar forró, classifica como extremamente importante o retorno da disciplina às escolas públicas do País.
- O Brasil perdeu muito no momento em que deixou de ter música no currículo da educação básica - considerou.
Leia mais sobre o assunto: Músicas nas Escolas2, Músicas nas Escolas1.

♪♪ = Ditos Populares

. domingo, 22 de junho de 2008
1 comentários

Essa não tem a ver diretamete com músicas, mas, recebi de um amigo e achei interessante.

Nossa Língua Portuguesa
Profº Pasquale Cipro Neto

No popular se diz: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro'
Correto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro'
EU NÃO SABIA. E VOCÊ?

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.'
Enquanto que o correto é: 'Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.'

'Cor de burro quando foge.'
O correto é:
'Corro de burro quando foge!'

Outro que no popular todo mundo erra: 'Quem tem boca vai a Roma.'
O correto é: 'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar).

Outro que todo mundo diz errado,
'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa.
O correto é:
'Esculpido em Carrara.' (Carrara é um tipo de mármore)

Mais um famoso... 'Quem não tem cão, caça com gato.'
O correto é: 'Quem não tem cão, caça como gato... ou seja, sozinho!'

♪♪ = Crianças na Música?

. domingo, 8 de junho de 2008
0 comentários

Crianças têm vida mais saudável brincando com música
Por Selma Petroni

Especialistas têm apontado a obesidade e o stress infantil como um dos principais problemas sofridos pelas crianças e suas respectivas famílias nos dias de hoje. No entanto, tal diagnóstico tem como causa diversos fatores que vão desde a alimentação incorreta até hábitos inadequados, como o sedentarismo, que tem se mostrado constante em diversos países da Europa, Estados Unidos e, infelizmente, o Brasil.

Ao longo do meu trabalho especializado em musicalização infantil, tenho mantido relacionamento diário com mães preocupadas com a educação de seus filhos em diversas faixas etárias. No geral, estão aflitas com suas crianças que só querem saber de play station, televisão, computadores e aparelhos eletrônicos. Para tudo utilizam o controle remoto. Quando a proposta é jogar um futebol com os amigos são capazes de responder: "então eu preciso de um controle mais avançado para marcar os gols"; ou seja, até para jogar futebol as crianças recorrem ao vídeo game. Nada de exercícios físicos. A agitação comum da idade é extravasada por meio de uma tela de TV e inúmeros botões

A agitação das crianças começa a ser notada quando ainda são bebês. É comum ver pais um pouco perdidos, para não dizer estressados, com seus bebês que, ainda no colo, já dão um imenso trabalho. Ainda recém-nascidos ou com pouco mais de seis meses não sabem fazer silêncio, choram quando não conseguem o brinquedo na hora em que eles querem e não sabem se relacionar com as pessoas e outras crianças.

A meu ver é preciso cuidar da super agitação, da falta de concentração e da falta de socialização ainda nos primeiros meses de vida, com o objetivo de prevenir ou, pelo menos, diminuir a incidência de outros problemas, como os de saúde recorrentes da infância.

A prática de exercícios físicos, como ioga e natação para os bebês, já é conhecida e recomendada. Já para as crianças é imprescindível. Entre os benefícios estão as descargas de energia, que levam a um sono mais tranqüilo, à socialização e ao bem estar físico e mental. No entanto, o que ainda é pouco divulgado, mas que também oferece excelentes resultados, é a musicalização de bebês e crianças.

O envolvimento dos bebês com o universo sonoro começa antes do nascimento, pois na fase intra-uterina o bebê já convive com alguns sons provocados pelo corpo da mãe como o coração batendo, a respiração e a circulação sanguínea. Após o nascimento, o bebê faz interações com diversos sons do cotidiano, como TV, automóveis, voz de pessoas, música, sons de animais; e assim desenvolve seu repertório de comunicação.
Muitos estudos confirmam os benefícios adquiridos com a musicalização na infância, que é aconselhada a partir dos oito meses de idade. Vale destacar Andrzes Janicki, médico polonês especializado em musicoterapia, que realizou experiências nesse campo e concluiu que a música influencia nas funções de numerosos órgãos internos, na função psíquica e na memória.

Em todos os momentos de uma aula de música há espaço para o exercício sensível e cognitivo. Com um trabalho de sonorização de estórias, invenção de composições, brincadeiras, jogos de improvisação, elaboração de arranjos, audições, cantorias, desenhos de partituras, construção de instrumentos, os bebês percebem e entendem os sons e o silêncio; o momento de falar e de ouvir, o que denota respeito e obediência.
Quando os bebês participam da aula de música e têm que trocar os instrumentos, por exemplo, estão aprendendo a dividir; ou quando tocam em conjunto, entendem que cada um tem a sua vez de participar e ser ouvido. Também trabalham com os sentidos da audição, visão e tato e recebem estímulos para aprender a falar mais rápido, sem timidez e com maior vocabulário.

Para as crianças de 3 a 7 anos, por exemplo, desenvolvemos brincadeiras que são produzidas e pensadas de modo a estimular diversas características da personalidade infantil. Fazem parte da aula não só as brincadeiras de roda, mas jogos como a amarelinha com notas musicais, parlendas e construção de instrumentos também. A partir dos 3 anos as crianças já produzem chocalho, reco-reco e ganzá com latas, potes, sementes, tubos e, para isso, é preciso coordenação, criatividade, imaginação, planejamento e sugestão de idéias, que são algumas das diversas características desenvolvidas em aula.

No geral, no sistema de ensino do país, as aulas de música propõem ensaiar as crianças para apresentações do Dia das Mães, Dia dos Pais ou para o Natal, mas isso não explora as capacidades delas. Nas aulas específicas de musicalização infantil, elas aprendem música com as cantigas de ninar, as canções de roda, as parlendas e todo tipo de jogo musical que ajude as crianças a criarem um repertório e se comunicarem pelos sons.

É importante lembrar que as aulas trazem a possibilidade de brincar de uma forma mais tradicional e que é fundamental para um crescimento sadio e harmonioso. Não se trata de saudosismo, mas de proporcionar às nossas crianças a possibilidade de viver a sua própria cultura em cada fase da vida

Selma Petroni
Dedica-se aos estudos musicais desde os 07 anos de idade. É bacharel em piano e foi aluna da reconhecida pianista e professora Dinah Mihlaeff, bem como da oboísta Miriam Strambi. Ministrou aulas particulares de piano e concluiu o Curso para Órgão (Metodologia Yamaha). Especializou-se na área de musicalização infantil com cursos de Musicalização para Bebês, Pré-Iniciação Musical e Pré-Teórico. Mais tarde, completou o Curso de Formação para Professores de Musicalização Infantil e participou de diversas oficinas sob orientação da educadora Lilia Rosa, doutoranda em música da UNICAMP.Atualmente coordena e ministra aulas de música para crianças e bebês, em um amplo espaço do Centro Musical RMF, cuja proposta pedagógico-musical apóia-se na metodologia e assessoria musical da educadora Lilia Rosa.

♪♪ = Morte de Chopin?

. quarta-feira, 4 de junho de 2008
0 comentários

Chopin morreu de fibrose quística e não de tuberculose - Investigação polaca

Varsóvia, 02 Jun (Lusa) - O compositor polaco Frederic Chopin não morreu de tuberculose, como até hoje se acreditou, mas devido a uma fibrose quística, segundo um estudo agora tornado público na Polónia.

Segundo a certidão de óbito do compositor (1810-1849), a sua morte, em Paris, deveu-se a uma tuberculose, mas Wojciech Cichy, da Faculdade de Medicina da Universidade de Poznan, leste da Polónia, assegura agora que a realidade foi bem diferente.

A rádio pública polaca informou que Cichy se baseia na presença de nódulos detectados no coração de Chopin na autópsia feita após a sua morte e que evidenciariam que o compositor sofria de uma enfermidade genética que afecta especialmente os pulmões, mas sem qualquer relação com a tuberculose.

O historial médico dos membros da família de Chopin seria mais uma prova a abonar esta teoria, porquanto dois dos seus irmãos morreram em consequência de enfermidades pulmonares e o mais jovem, que tinha uma saúde delicada, faleceu aos 15 anos de idade.

Os investigadores analisaram o coração do compositor, que foi trasladado para Varsóvia, a cidade onde em vida expressara o desejo de ver guardado aquele seu órgão. O corpo foi sepultado em Paris.

Chopin é uma das grandes figuras da Polónia e um dos mais importantes pianistas da história. Viveu apenas 39 anos, sempre com problemas de saúde, que o levaram a procurar alívio no clima de Maiorca, onde residiu em 1838 na companhia da sua amante, a escritora francesa George Sand.

Cichy e a sua equipa confiam em que poderão agora confirmar as suas conclusões graças ao material genético recolhido do corpo da irmã de Chopin, Emília, cujo corpo está sepultado no cemitério Powazki de Varsóvia.

A fibrose quística e as suas ramificações genéticas só foram descobertas em 1932, 83 anos depois da morte do compositor polaco.

A doença é causada por um gene defeituoso de que resulta a produção pelo organismo de um fluido anormalmente espesso e pegajoso, uma mucosidade, que se acumula nos pulmões e no pâncreas, originando infecções pulmonares muito graves e sérios problemas digestivos.
fonte: visão

♪♪ = Música nas Escolas?

. quarta-feira, 28 de maio de 2008
0 comentários

Vale aplausos o parecer do Deputado Frank Aguiar sobre a lei da educação musical nas escolas.

Trata-se do projeto de lei que teve origem em iniciativa da Senadora Roseana Sarney e visa alterar a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional para tornar obrigatório o ensino de música na educação básica (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio).

No dia 21 de Maio de 2008 o relator, Deputado Frank Aguiar, emite seu parecer e seu voto. Veja trechos de seu parecer:

"A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional já obriga o ensino de arte na educação básica, entretanto, freqüentemente as escolas não valorizam a arte como essencial ao processo pedagógico, o que se revela na contratação de profissionais não qualificados, na diminuta carga horária, no menosprezo pelo conteúdo de arte em relação às disciplinas tradicionais. Além disso, a maior parte das escolas opta pela contratação exclusiva de professores de educação artística, reduzindo significativamente o potencial do contato pedagógico dos estudantes com a música." "Inúmeros estudos e pesquisas apontam para a relevância da música para o desenvolvimento das habilidades cognitivas, psicomotoras, emocionais, afetivas de crianças, jovens e adultos. Como atividade desenvolvida essencialmente em grupo nas escolas, a música possui um apelo irresistível à socialização. Além disso, se conduzido por professores qualificados, o ensino de música é um convite à interdisciplinariedade."... "Não obstante as barreiras a serem superadas, será extremamente interessante e rico restabelecer o ensino da música como prática pedagógica em todos os níveis da educação básica. Não há dúvida de que a educação pela música contribui para a formação integral do ser humano e para o despertar de uma cultura democrática de valorização da diversidade, da sensibilidade, da tolerância e da cidadania. Esperamos, com a implementação da presente proposta, avançar na conquista de maior qualidade para a educação brasileira e contribuir, ainda, para valorizar e difundir a riqueza e a diversidade da nossa cultural musical.

Veja o parecer completo. clique aqui
Acesse o Site da Camara e veja a íntegra da proposta. clique aqui.
Mais notícias no site da Câmara.
Leia mais em: Música nas Escolas

♪♪ = Música no Lixão?

. segunda-feira, 26 de maio de 2008
0 comentários

Crianças aprendem música em lixão no Paraguai

Crianças e jovens pobres no Paraguai estão aprendendo a tocar clássicos da música erudita como parte de uma iniciativa liderada por Luis Szaran, regente da orquestra sinfônica do país.

O projeto Sonidos de la Tierra ("Sons da Terra", em tradução livre) envolve oito mil alunos de 120 comunidades de vários pontos do Paraguai, país onde um terço da população, que é de 6,5 milhões, vive com menos de US$ 2 por dia.

Ele teve início em Cateura, o maior lixão da capital paraguaia, Assunção, local onde o maestro Szaran fundou uma escola de música.

"Vim aqui (a Cateura) uma vez e vi uma mulher segurando um bebê recém-nascido com uma mão e catando lixo com a outra. Disse a mim mesmo que isso não podia continuar", contou Szaran. "Foi assim que tudo começou."

Transformação

Com a ajuda da ONG suíça Avina, o maestro criou o projeto com o objetivo de ensinar música erudita e folclórica para as crianças e jovens pobres da cidade.

"A música mudou minha vida. Eu me sinto completamente diferente", disse o estudante Israel, de 11 anos, segurando um violino. Ele é uma entre 65 crianças que freqüentam a escola de música em Cateura.

"Antes eu me sentia deprimida o tempo todo, mas agora tenho esperança", disse Maria del Carmen, de 19 anos, sentada em frente ao professor.

Os professores do projeto também são responsáveis por assegurar que as crianças e jovens tenham um bom desempenho na escola normal.

Construindo instrumentos

Os participantes do programa não aprendem apenas a tocar música - elas também são ensinados a construir e consertar instrumentos musicais.

Com isso, podem ganhar dinheiro que as ajuda a viver e continuar estudando.

Diferentemente de outras iniciativas desse tipo, o projeto Sonidos de la Tierra não depende de doações externas. Mais de 90% de seus recursos anuais são gerados pelas próprias comunidades.

"Quando chegamos a um lugar novo, doamos os instrumentos e fornecemos um professor", disse Szaran. "Depois formamos uma associação de adultos e lhes ensinamos administração e contabilidade."

"Quando estão prontos, saem em busca de financiamento, algumas vezes construindo a escola de música das crianças com as próprias mãos."

Para mais notícias, visite o site da BBC Brasil.

♪♪ = Na Escola Dominical?

. domingo, 25 de maio de 2008
1 comentários

O tema da Escola Dominical deste último domingo (25 de maio) foi a respeito do Louvor. Ao final da aula, no mínimo, o aluno deverá saber:
1 O que é o cântico congregacional
2 Os fundamentos da música sacra
3 A música no cristianismo primitivo

A aula na Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Gravataí foi muito proveitosa, o Pb Vanderlan, que também é saxofonista, esboçou a lição entre as resoluções de dúvidas dos alunos, pois é um assunto vasto e pouco tratado nos cultos tradicionais.
Na busca por subsídios ao assunto, entre vários resultados, resolvi colocar aqui algo encontrado sobre o assunto. fonte: blog da escola dominical


Como Deve ser o Louvor de um Verdadeiro Adorador
1. O SEU FLUIR DEVE SER CONSCIÊNTE

É o enaltecer de um Deus sublime - Is 57.15 Pois assim diz o Alto e Sublime, que vive para sempre, e cujo nome é santo: “Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito.

É o enaltecer de um Deus perfeito - Is 25.1 Senhor, tu és o meu Deus; eu te exaltarei e louvarei o teu nome, pois com grande perfeição tens feito maravilhas, coisas há muito planejadas.
É o enaltecer de um Deus honrado - Is 6.3 E proclamavam uns aos outros: “Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos,a terra inteira está cheia da sua glória”.

2. O SEU FLUIR DEVE TER PREPARAÇÃO

Se desenvolver na interpretação - I Co 14.15 Então, que farei? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.

Se desenvolver na musicalidade - Sl 33.3 Cantem-lhe uma nova canção; toquem com habilidade ao aclamá-lo.

Se desenvolver na continuidade - Hb 13.15 Por meio de Jesus, portanto, ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor, que é fruto de lábios que confessam o seu nome.

3. O SEU FLUIR DEVE TER INSPIRAÇÃO

É preciso ter vida consagrada - Dt 14.2 pois vocês são povo consagrado ao SENHOR, o seu Deus. Dentre todos os povos da face da terra, o SENHOR os escolheu para serem o seu tesouro pessoal.

É preciso ter vida santificada - 2 Tm 2.21 Se alguém se purificar dessas coisas, será vaso para honra, santificado, útil para o Senhor e preparado para toda boa obra.

É preciso ter vida convertida - Rm 12.2 Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.


Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel

Se você não sabe o que é Escola Bíblica Dominical, acesse:
Departamento da EBD da Ass. de Deus de Gravataí
A Escola Bíblica Dominical segundo a Wikipedia
O site da Escola Bíblica Dominical na CPAD
Escola Bíblica Dominical na Web



E garimpando informações, deparei-me com esta lamentável notícia:

Escola bíblica é atacada em Andhra Pradesh

ÍNDIA - Uma escola bíblica foi recentemente atacada por cerca de 20 ativistas radicais hindus na vila Krishnadasanapalli, distrito de Chittoor , no Estado de Andhra Pradesh.

De acordo com Conselho Global para os Cristãos Indianos (GCIC, sigla em inglês) , o ataque realizado no último de 16 de maio teria sido promovido por militantes dos grupos Rashtriya Swayam Sevaks (RSS) e do partido político Bharatiya Janatha (BJP).

Os radicais levaram oficiais da polícia com eles e registraram uma queixa na polícia contra o professor cristão. Além disso, eles agrediram verbalmente as pessoas presentes, rasgaram partes da Bíblia e de outros materiais de ensino.

A escola bíblica mantida pelo cristão era gratuita e as aulas ministradas nas férias e nos períodos de folga das crianças. Ore pela proteção do professor e para que esse ministério não seja interrompido.

fonte: gospel+

♪♪ = Frases sobre Música?

.
0 comentários

"A música é o remédio da alma triste." (Walter Haddon)

"A música é a revelação superior a toda sabedoria e filosofia." (Beethoven)

"Os músicos não se aposentam - param quando não há mais música em seu interior." (Louis Armstrong)

"Onde há música não pode haver maldade." (Miguel de Cervantes)

"A arquitetura é uma música petrificada." (Arthur Schopenhauer)

"Não sei uma nota de música. Nem preciso." (Elvis Presley)

"Depois do silêncio, aquilo que mais aproximadamente exprime o inexprimível é a música." (Aldous Huxley)

"O vaso dá uma forma ao vazio e a música ao silêncio." (Georges Braque)

"Digo que minha música vem da natureza, agora mais do que nunca. Amo as árvores, as pedras, os passarinhos. Acho medonho que a gente esteja contribuindo para destruir essas coisas." (Tom Jobim)

"É com a música que fazem as suas declarações de amor o rouxinol e o grilo, o cisne e a águia." (Paolo Mantegazza)

"Sempre levei minha música a sério." (Louis Armstrong)

"A música é o barulho que pensa." (Victor Hugo)

"Aprender música lendo teoria musical é como fazer amor por correspondência." (Luciano Pavarotti)

"Quis escrever músicas que fizessem as pessoas sentirem-se bem. Música que ajuda e cura, porque eu acredito que a música é a voz de Deus." (Brian Wilson)

"Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros." (Clarice Lispector)

"Entre as graças que devemos à bondade de Deus, uma das maiores é a música. A música é tal qual como a recebemos: numa alma pura, qualquer música suscita sentimentos de pureza." (Miguel de Unamuno)

"Alivia toda tua mágoa com o vinho e a música." (Horácio)

"Música é constante renovação. Cada vez que alguém toca, traz ao mundo um novo som." (Daniel Barenboim)

"A boa música nunca se engana, e vai direita, buscar ao fundo da alma o desgosto que nunca devora." (Stendhal)

"A música está em tudo. Do mundo sai um hino." (Victor Hugo)

"Eu nasci com a música dentro de mim. Ela me era tão necessária quanto a comida ou a água." (Ray Charles)

"Não sou eu. São as músicas. Eu sou só o carteiro. Eu entrego as músicas." (Bob Dylan)

"A música é uma língua e pode ser aprendida como as crianças aprendem qualquer língua: ouvindo e imitando." (Shinishi Suzuki)

"Música antes de mais nada." (Paul Verlaine)

"A música escondida não tem valor." (Aulo Gélio)

"O amor ensina música." (Erasmo de Rotterdam)

"Sem a música, a vida seria um erro." (Friedrich Nietzsche)

♪♪ = Piadas?

. sábado, 24 de maio de 2008
1 comentários

Sei que muitas são "piadas internas" algo que só músicos conseguem entender, mas é divertido demais...


O que você ganha se lançar do alto de um edifício uma gaita de fole, um acordeão, um banjo e uma tuba?
- Aplausos.


Porque funcionários públicos não sabem dançar?
- Não existe conjunto que consiga tocar tão devagar.


Um músico se perdeu na cidade e pergunta a um transeunte qual a melhor maneira de chegar ao teatro.
- Ensaiar, ensaiar, ensaiar..


Um com uma guitarra e outro com duas baquetas estão à espera de um táxi. Qual deles é músico profissional?
- O motorista de táxi.


Qual a diferença entre um violista da primeira estante e o da última estante?
- Meio tom.


Porque não se ouvem mais violas nos novos CDs?
- Porque os CDs não comportam mais ruídos.


Você sabe como foi inventado o cânone ?
- Pedindo para dois violistas tocaram a mesma música juntos.


Qual o alcance de uma viola?
- Uns 30 metros, se você tiver força.


Se seu filho não tem talento e você quer que ele seja músico, o que você faz?
- Dá 2 pauzinhos para ele e manda ser percussionista. (que maldade)


Mas e se seu filho, mesmo assim, não for um bom percussionista, o que você faz?
- Retira um pauzinho, deixando-o com um só e o manda ser maestro. (que maldade, com o filho, hehe)

Uma criança diz a sua mãe:
- Quando eu crescer, quero ser baterista.
A mãe responde:
- Decida-se; as duas coisas juntas é impossível.


Como se consegue que um baterista toque mais devagar?
- É só dar-lhe um papel pautado.


Qual a diferença entre um regente de coro e um chimpanzé?
- É provado cientificamente que os chimpanzés são capazes de se comunicar.


Qual a diferença entre a clave de dó e grego?
- Há alguns regentes que conseguem ler grego.


Uma pessoa entra em uma loja de animais procurando por um papagaio.
- Este custa 5 000 reais. - mostra o balconista - Ele sabe cantar todas asárias que Mozart compôs.
- Uau! - espanta-se o cliente - E este aqui?
- Bem, este custa 10 000 reais. Ele consegue cantar todo o Anel de Wagner seminterrupção.
- Nossa! E aquele outro menor, lá no canto, quanto custa?
- Ah... este custa 50 000 reais.
- E por que tão caro? O que ele faz?
- Nada que eu saiba, mas os outros dois o chamam de maestro...


- "O que o maestro vai reger hoje?"
- "O que ele vai reger a gente não sabe, mas nós vamos tocar a Quinta Sinfonia de Beethoven".


Como se consegue que um baterista pare de tocar?
- É só escrever alguma coisa sobre esse papel pautado.


Qual a definição de um semi-tom?
- Dois guitarristas na tentativa de tocar em uníssono.


Como fazer duas flautas soarem afinadas?
De folga a um dos flautistas.


Quantos tecladistas são necessários para se trocar uma lâmpada?
- Nenhum; o tecladista tem um programa de computador que executa isso para ele.


Um músico está no consultório:
"Doutor, me faça um check-up. Finalmente consegui um contrato para gravar um disco e tenho uma viagem programada e por isso preciso saber meu real estado de saúde".
O médico então:
"neste caso grave apenas uma faixa".


Um cantor popular entra em cena. No público uma única velha senhora. Todo profissional o cantor fala para ela:
- "minha querida, vou cantar hoje só para você!"
- "Por mim, mas se apresse por favor, que eu tenho outros aposentos ainda para limpar".


Dois sujeitos estão parados na estrada e esperam pelo ônibus. Um é músico e o outro também não tem dinheiro.


Dois músicos se encontram. Um fala: "Na semana passada eu comprei um CD seu". O outro responde: "ah, então foi você..."


Conversava entre colegas o pianista que havia dado um concerto em certa cidade.
- Que estréia horrível que eu tive! metade da platéia me vaiava com todas as forças!
- E a outra metade?
- Felizmente a outra metade estava vazia!


O senhor é acusado de ter penetrado num estabelecimento musical e ter furtado um piano.
- Como é que fez uma coisa dessas?
- Vem, senhor juiz, foi num momento de fraqueza!


O que faria você se tocasse piano como eu?
- Não desanimaria e estudaria sempre...


Regente:
- De volta ao compasso dois.
O tubista:
- Minha partitura não tem números.


Um violista vai ao psiquiatra e fala:
- "Dr. eu tenho um problema; eu falo enquanto durmo".
O psiquiatra responde:
- "isso não é problema, muitas pessoas falam durante o sono".
- "Sim, mas toda a orquestra já está rindo de mim!"

Menu

Postagens Recentes

Quem está Online?

Vídeo

Vou sempre colocar aqui algum vídeo musical interessante que eu encontrar no youtube. Esse é o terceiro vídeo que coloco aqui, o The Voca People que estarão aqui em Porto Alegre, direto de Tel Aviv:

Arquivo

Contato


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


Pesquise Neste Site

Pesquisa personalizada